19 de ago de 2014

Igreja Batista Betel de Barrocas empossa novo Pastor.


Em noite especial na sexta-feira (15), a Igreja Batista Betel através dos seus membros recebeu o Pastor Thiago Dantas que foi apresentado e oficialmente consagrado como novo Pastor da congregação, líderes das diversas denominações religiosos participaram da cerimônia. 

O Pastor da Igreja Batista Lírio dos Vales Lagoa da Cruz-Barrocas, Edson Morais, frisou o momento importante vivido pela Igreja, relembrou os momentos da Betel e se disse feliz em participar da cerimônia. 

Thiago Dantas Santiago é o novo Pastor da Igreja Batista Betel
Thiago Dantas Santiago, 34 anos, filho de Dona Maria e Senhor Santiago, nasceu em São Paulo, porém viveu a sua infância e juventude em Jussari cidade do Sul da Bahia. Na vida ministerial formou suas convicções religiosas na Primeira Igreja Batista em Jussari, no ano de 2005 ele formava-se no Seminário Batista do Nordeste em Feira de Santana. Depois pastoreou na Igreja Batista Filadélfia em Jacobina e agora assume o ministério pastoral na Congregação Batista Betel, filiada a Igreja Batista Lírio dos Vales. Em sua fala Thiago disse assumir com muita responsabilidade o ministério, e pede orações de todos na sua nova missão.


O Pastor Pedro Vigílio Igreja Batista Nova Aliança falou sobre os desafios de ser Pastor e desejou sorte a Thiago no novo ministério. Os Pastores, Galvão da 1ª Igreja Batista de Barrocas e demais lideranças e membros das diversas congregações evangélicas participaram da Cerimônia. 


@ Nossa Voz por Victor Santos

24 de set de 2013

Dia dos evangélicos 2013

Na noite do dia 23 de setembro Barrocas parou para adorar a Deus. Louvores, exposição da palavra e congratulações fizeram parte deste momento. O presidente da OMEB (Ordem dos ministérios evangélicos de Barrocas), Gilmar Oliveira, conhecido como Gil crente e a Vice-Presidente Tainá Mota conduziram a programação abrindo as festividades por volta das 19: 30hs Orando com todos os pastores e líderes das igrejas, na sequência leu a Bíblia com todos os presentes.
O primeiro a apresentar-se foi o Pr. Edson Morais com sua banda, cantando hinos que exaltaram o nome de Jesus Cristo, na sequência Ir. Fabiano louvou ao Senhor Jesus com suas canções. Depois foi a vez da Banda Renúncia, com o seu novo vocalista Ir. Paulinho que também apresentou louvores e honras a Cristo Jesus.
A palavra de Deus foi ministrada pelo Pr. Jonatas da Assembleia de Deus em Feira de Santana, o qual expôs o texto de Lucas capítulo 5: 12-13. E fechando noite a cantora Damares Brandão com a sua banda, que deu seu testemunho de vida e emocionou a todos com sua canções.
 O evento foi apoiado pela Prefeitura Municipal de Barrocas. Muitas autoridades de fizeram presentes, dentre elas, Políticas, Civis, Militares e Eclesiásticas, e as Igrejas que compõe a OMEB.
A todos os evangélicos de Barrocas os nossos parabéns pelo seu dia, e parabenizamos também a diretoria da OMEB pelo empenho e organização do evento.



Barrocas: Pastor Ivan parabeniza os evangélicos pelo seu dia.

Barrocas: Pastor Ivan parabeniza os evangélicos pelo seu dia.

Saúdo a todos com a Paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo

Queridos barroquenses, desde já exalto o nome do Senhor nosso Deus por nos dar esta oportunidade de estarmos vivos e podermos glorificar o Seu nome.

Venho através destes termos parabenizar todos os evangélicos de toda parte do mundo, em particular os de Barrocas que comemoram a sua cultura neste dia 23 de setembro. 

Também parabenizo com alegria todos os integrantes da OMEB (Ordem dos Ministérios Evangélicos de Barrocas) com sua diretoria, tendo como presidente o irmão Gil Santos, por se esforçarem e buscarem o melhor possível para a realização deste evento tão importante em nosso município de Barrocas. Sei o quanto é trabalhoso realizar este evento, pois já fui vice-presidente da OMEB por dois anos consecutivos e é preciso muita dedicação. Mas Deus está com a OMEB e tudo dará certo em nome de Jesus.

Ainda agradeço ao gestor do nosso município de Barrocas, José Almir, que mais um ano deu apoio aos festejos evangélicos, como forma de reconhecimento do papel que a Igreja Evangélica tem desempenhado em nosso município, tendo como âncora os ensinamentos bíblicos, favorecendo para o bem-estar das famílias, direcionando as crianças, os jovens e os adultos para um futuro melhor, visando uma sociedade de amor, de paz, de respeito, de ética, em busca da salvação através do filho de Deus, Jesus Cristo.

Fico sentido por não poder estar aí em nossa querida cidade de Barrocas para contemplar esta bênção que são os festejos da Cultura Evangélica, pois estou aqui em Salvador dando atenção à minha filha e à minha esposa que precisam da minha presença. Mas, creio em Deus que, parafraseando Filipenses 1:6, Aquele que começou a boa obra há de terminar, e que em breve estarei definitivamente aí em nossa querida Barrocas com todos os familiares e amigos que tem me dado forças em todos os momentos. 

Salmos 116:12 – Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?

Que Deus abençoe a todos em nome de Jesus. 

Pastor Ivan. 
(Enviado via e-mail nesta segunda-feira dia 23, à redação do Jornal a nossa voz).


12 de set de 2013

Fé, Lágrimas e Utopia

             Eu também tenho mais perguntas do que respostas. Mas das respostas já não faço questão. Madame Guyon disse que “se as respostas às perguntas da vida são absolutamente necessárias para você, então esqueça a viagem. Você nunca chegará lá, pois esta é uma viagem de incógnitas, de perguntas sem resposta, de enigmas, de coisas incompreensíveis e, principalmente, injustas”. Andamos por fé. A fé não tem a ver com certezas, mas com confiança. Confiança em Deus, seu caráter justo, amoroso e bom. Jesus também fez uma pergunta e não obteve resposta. O que lhe doía não era a a falta de explicações, mas o desamparo. No dia da tragédia não precisamos de respostas, precisamos de alguém. Deus é suficiente para compreender nossa perplexidade, assumir posição de réu sob nossas dúvidas, e sofrer o peso da nossa dor. Assim creram os antigos: Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação, pois nem a morte, pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Eu também choro. Sei que a vida continua, que não posso ficar preso ao passado, que devo levantar a cabeça e seguir em frente, que tenho ainda minha própria vida para viver… Mas antes preciso chorar. Preciso acolher meu sofrimento, dar a ele boas vindas, permitir que a tragédia faça seu caminho até o mais profundo do meu coração, fazer com que a dor traga de volta lembranças abafadas pela correria da vida, promova arrependimentos, desperte sonhos adormecidos, traga para a luz memórias de afeto e alegria. Assim posso purgar tudo isso sem medo, vencer a escuridão com a coragem de chorar. Oferecer minhas lágrimas como a mais legítima das orações e o meu pranto como o mais sublime tributo de amor. 
            Jesus também chorou diante da morte. Deus é suficiente para nos outorgar perdão, redimir palavras e gestos, recolher as palavras e gestos que jamais deveriam ter ganho concreção, e dar destino ao que ficou por dizer e fazer. Deus é bom e sabe amar, capaz de enxugar nossas lágrimas e dar sentido e significado ao nosso sofrimento. Assim creram os antigos: a tribulação produz. Eu também fico indignado. Também não me conformo com os desmandos de um país que agoniza sob incompetências, negligências, imperícias, imprudências, e, principalmente, a corrupção sistêmica e a injustificada impunidade. Mas não vou permitir que isso me torne cínico e cético. Vou dar mais ouvidos aos idealistas, me agarrar às forças das utopias, me deixar levar nas asas da esperança. Vou arregaçar as mangas, arar a terra e semear o solo regado com o sangue dos justos e inocentes. 
              Vou repartir como meu próximo os frutos do meu sofrimento, compartilhar o labor com tantos irmãos que ainda não se curvaram diante da mediocridade, não se deixaram vencer pelas forças das trevas, e não se intimidaram face aos promotores e mantenedores da morte. Jesus também sofreu, e não desistiu. Jesus também morreu. E sua ressurreição é não apenas convocação para a luta, mas garantia de vitória. Assim creram os antigos: eu sei que meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra!


Fonte: www.edrenekivitz.com/blog/tag/fe